Obstetra comenta projeto de assistência às parturientes: "Tem que dar luz à gestação não planejada"

Obstetra comenta projeto de assistência às parturientes: &q

Obstetra comenta projeto de assistência às parturientes: "Tem que dar luz à gestação não planejada"



roupas o plenário da Câmara dos Deputados aprovou nesta semana um projeto que amplia a assistência à gestantes e mães antes durante e também depois do parto a proposta aprovada altera o Estatuto da Criança e do Adolescente para garantir a assistência psicológica à gestante a parturiente e a puérpera após a avaliação do profissional de saúde no pré-natal e puerpério como encaminhamento de acordo com prognóstico nós recebemos aqui

no Red linews a ginecologista e obstetra Naira scartesine cena que vai nos ajudar a entender um pouco mais a respeito dessas mudanças Doutora seja muito bem-vinda boa tarde Boa tarde Lívia um prazer imenso estar aqui com vocês hoje até onde sei Doutor é bom que a senhora já nos esclareça a respeito disso essa proposta passou na Câmara dos Deputados ainda Precisa Ser aprovada pelo senadores né Quais são as principais mudanças dentro

desse projeto ampliando essa assistência a essas mães gestantes e puérperas na verdade esse projeto traz a Luz traz o holofote a importância da assistência à saúde mental das mulheres durante esse período gestacional Então as gestantes e as puérperas que é aquele período pós parto em que a mulher tá retornando as alterações que aconteceram no corpo por conta da gestação Isso já é uma assistência essa assistência psicológica já é

uma assistência que você encontra nas redes públicas em grandes centros mas a aprovação desse projeto de lei pode fazer com que a gente consiga capilarizar de mais enfim Federal essa essa assistência psicológica que é muito importante as mulheres nessa fase a gente sabe que nessa fase nessa fase gestacional e puerperal são inúmeras as mudanças hormonais no corpo da mulher essas mudanças Podem sim traz er a alterações emocionais e

comportamentais e também uma adequação a um novo momento ao momento de expectativas é um momento que traz dificuldades que traz apreensões que também podem despertar gatilhos emocionais e patologias emocionais só para ficar mais claro Doutora essas mudanças que vão ampliar esse atendimento psicológico para essas mães né vai ser no formato de mais profissionais da saúde disponibilizados par a atendê-las seria um atendimento

multidisciplinar já tem alguma linha nesse sentido para deixar mais claro para gente esse caminho lendo o projeto de lei a gente vê que tem dois pontos ressaltados ali um com relação à educação a informação para que esses hospitais esses centros de saúde que atendam essas mulheres forneçam informação e educação para que elas entendam que esse processo de mudança comportamental emocional de apreensões Pode surgir e que ali Elas têm um

apoio possível e a outra vertente é o acompanhamento efetivo psicológico ou psiquiátrico para gestantes que tiverem algum as parturientes ou as puérperas que tiverem algum diagnóstico definido pelo médico que acompanha para que elas tenham resultado para acompanhar num atendimento multidisciplinar e mais adequado para esse tipo de patologias quais são Doutora os principais problemas nessa área que hoje as mães têm antes durante e depois

do parto e que chamaram a atenção das autoridades dos parlamentares para essa mudança no estatuto Criança e do Adolescente na verdade a gente tem tantos momentos que permeiam essa fase gestacional então a gestação é um momento de muitas expectativas e também de algumas apreensões porque a gente pensa naquele cenário ideal das expectativas de uma gestação programad a mas a gente tem que também dar holofote a uma gestação que não é

programada uma gestação que não é desejada ou a uma gestação em uma adolescente que não tem estrutura emocional para entender tudo que vai acontecer com ela naquele momento o parto Claro é um momento agudo que traz muitas inseguranças e o puerpério é uma adequação é aquele momento que a gente entende tudo que está mudando tudo que vai mudar e como que vai s er a nossa nova trajetória depois da chegada daquele bebê Quais são as demandas

Quais são as responsabilidades e para cenários que envolvam adolescentes ou gestações não planejadas isso pode ser ainda mais agudo ainda mais difícil então é importante trazer sim holofote luz a essas mudanças hormonais que acontecem e também é esse cenário que as mulheres podem estar inseridas precisando de maior apoio maior acolhimento m aior suporte agora Doutora outra decisão importante que nós tivemos nessa semana que passou e que

envolve esse universo da Maternidade foi o julgamento de uma ação no STF como entendimento como repercussão Geral de que a partir de agora a licença maternidade vai se iniciar no momento da alta hospitalar tanto da mãe como da criança também não mais naquele momento do nascimento da criança eu sei que isso foge um pouquinho do nosso tema da entrevista mas como é na mesma área eu queria sua análise é bem-vinda essa mudança é importante

essa mudança Vale considerar e deixar destacado aqui que essa mudança se aplica internações maiores do que duas semanas então internações da mãe ou do bebê ou dos bebês se forem gemelados maiores do que duas semanas daí sim se aplica essa mudança da licença maternidade em que a mãe passa a contar os seus dias de licença m aternidade a partir do momento da Alta dos bebês ou da alta da mãe se a complicação aconteceu com ela é

muito importante isso para o cenário do aleitamento materno do envolvimento dessa mãe com os bebês quer dizer da preparação para conseguir receber o bebê em casa e caminhar nesse novo cenário mas eu acho que aqui vale uma semente para se refletir a gente contempla que as mães nas suas licenças ma ternidades Mas a gente não tem um olhar para licença paternidade ainda tão curtinha e que se esgota facilmente nesses períodos

mais longos de internação com toda certeza vamos ver então nos próximos anos se isso também vai ser uma prioridade né Doutora nós conversamos agora com a ginecologista e obstetra Naira scartesini muito obrigada pela entrevista Doutor é um ótimo domingo boa tarde obrigado Lívia Boa tarde a todos Portuguê



A ginecologista e obstetra, Nairá Scartezzini Senna, analisa o projeto aprovado pela Câmara dos deputados que garante a assistência psicológica às gestantes, parturientes e mães. Nairá destaca que projeto é necessário já que nessa fase gestacional, as mudanças hormonais são inúmeras no corpo da mulher. Ela ressaltou também que as gestações não programadas, não desejadas ou as adolescentes precisavam ser colocadas em holofote na sociedade. Assista ao programa completo: https://youtu.be/1xHrDbHwoL8 Baixe o app Panflix: https://www.panflix.com.br/ Baixe o AppNews Jovem Pan na Google Play store https://bit.ly/2KRm8OJ Baixe o AppNews Jovem Pan na App Store https://apple.co/3rSwBdh Inscreva-se no nosso canal: https://www.youtube.com/c/jovempannews Entre no nosso site: http://jovempan.com.br/ Facebook: https://www.facebook.com/jovempannews Siga no Twitter: https://twitter.com/JovemPanNews Instagram: https://www.instagram.com/jovempannews/ #JovemPan #HeadlineNews . MOSTRAR MAIS

Blog noticias de hoje jovem pan news 2022uot;Tem que dar luz à gestação não planejada"

Pr.Pedro Boeno

Pastor Pedro Boeno - Blog de conteúdo evangélico sobre fé, esperança e salvação em Cristo Jesus

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Noticias do Brasil e do Mundo

Blog de noticias